O icônico álbum “Thriller” completa 38 anos

”Thriller” foi lançado em 30 de novembro de 1982.

O disco mais vendido da história, com mais de 110 milhões de cópias, completa hoje 38 anos de lançamento e se estabeleceu como uma obra-prima da música popular, aclamado por crítica e público. No Brasil, foi lançado alguns dias depois, em 3 de dezembro.

Inovador, o álbum mesclou vários gêneros musicais, quebrou barreiras raciais (rádio e TV), e através da extraordinária visão e criatividade de Michael, apresentou pela primeira vez videoclipes como verdadeiros curta-metragens: associando definitivamente, a imagem e as suas coreografias à música.

“Thriller” tem apenas 9 canções, porém teve incríveis 7 singles de sucesso (4 composições próprias): “The Girl is Mine” (dueto con Paul McCartney), “Billie Jean”, “Beat It” (com Eddie Van Halen), “Thriller”, “Human Nature”, “P.Y.T.” e “Wanna Be Startin’ Somethin’”.

Em 1983, ao participar do especial de TV “Motown 25”, executou pela primeira vez o passe de dança “Moonwalk” durante a apresentação de “Billie Jean”. O revolucionário movimento de dança consiste numa ilusão de ótica, onde o dançarino parece flutuar numa caminhada para traz.

Em 1984, o astro bateu o recorde do Grammy Awards, ao vencer em 8 categorias, incluindo álbum e música do ano.

Relembre “Thriller” no Spotify:

29 anos do álbum “Dangerous”

O álbum “Dangerous” foi lançado em 26 de novembro de 1991.

Há 29 anos Michael Jackson lançava o seu oitavo álbum solo, “Dangerous”, um grande sucesso comercial que já ultrapassou a marca de 50 milhões de cópias mundialmente.

O seu primeiro single, “Black or White”, trouxe a maior estrela dos anos 80 novamente para primeira posição das paradas e gerou um grande impacto mundial. Além da temática da música, que foi uma resposta aos questionamentos da cor de sua pele (Michael tinha vitiligo e ainda não tinha revelado) e uma mensagem contra o preconceito, o seu revolucionário videoclipe estreiou o “morphing” (uma tecnologia inédita de computação gráfica) e teve audiência estimada de 500 milhões de pessoas no lançamento. No Brasil estreiou no programa dominical “Fantástico” da Rede Globo.

O álbum ainda teve outros singles de sucesso, como: “Remember The Time”, “In The Closet”, “Jam”, “Give In To Me” (com Slash), “Will You Be There” (tema do filme “FreeWilly”) e o hino “Heal The World”.

A “Dangerous World Tour” (de 1992 a 1993) teve todos os rendimentos doados para a instituição de caridade “Heal the World Foundation” criada pelo próprio Rei do Pop para ajudar crianças pobres ou doentes.

Relembre o álbum “Dangerous” no Spotify:

Bruce Swedien falece aos 86 anos

Bruce Swedien, o engenheiro de som dos principais álbuns de Michael Jackson, faleceu aos 86 anos de idade. A sua filha Roberta Swedien publicou uma nota falando sobre o falecimento do pai:

‘‘O meu pai, Bruce Swedien, se foi em paz ontem à noite, dia 16 de novembro. Ele tinha 86 anos . Uma lenda na indústria da música durante mais de 65 anos e 5 vezes vencedor do Grammy, ele era conhecido por seu trabalho com Quincy Jones, Michael Jackson e muitos outros. Ele teve uma longa vida cheia de amor, ótima música, barcos grandes e um belo casamento. Vamos comemorar essa vida. Ele foi amado por todos. Descanse em paz querido papai. Nós vamos te amar para sempre. Bea e Roberta”

A página oficial de Michael, publicou:

“Como um dos engenheiros de áudio mais criativos que já entrou em um estúdio de gravação, Bruce Swedien esteve envolvido na criação de alguns dos momentos mais memoráveis para os artistas mais icônicos da música. Sua contribuição para o som de Michael Jackson foi inestimável, rendendo-lhe Grammys pelos álbuns Thriller, Bad e Dangerous . Além disso, a colaboração profissional de Bruce com Michael tornou-se uma amizade íntima que ambos cultivavam. Bruce era uma alma gentil e generosa que, à medida que envelhecia, continuou a compartilhar seu conhecimento de sua arte com as gerações mais jovens. Ele fará falta para todos cujas vidas e carreiras ele tocou. Nossos pensamentos estão com sua esposa Bea e sua filha Roberta e sua extensa família neste momento difícil.”

Fontes: Observatório de Música e Michael Jackson – Site Oficial.